Carpe diem

No Comments

Não adianta se preocupar demasiadamente com o futuro, ficar extremamente ansioso. Ficar ansioso só vai te deixar doente. O que você precisa fazer é se preparar realizando o melhor que puder hoje. Concentre-se com toda sua inteligência e entusiasmo no que estiver fazendo hoje, esta é a única maneira de se preparar para o futuro.

O excesso de preocupação ou ansiedade é destrutivo e geralmente faz a pessoa andar em círculos, trata-se de um processo improdutivo que ocupa e exaure os recursos mentais sem chegar a qualquer solução para o problema. Justamente essa maneira errada de lidar com o problema ou a falta de um procedimento adequado para lidar com os problemas é a raiz do próprio problema.

Uma solução frequentemente apontada é dividir o problema maior em partes menores e ir resolvendo por partes, preferencialmente seguindo uma sequencia lógica.

Nosso cérebro é um grande computador que realiza milhões de operações simultâneas: coordena os batimentos do coração, respiração e muitas outras atividades do nosso corpo de forma automática, além de processar continuamente informações recebidas por nervos receptores como olfato, visão, tato e assim por diante. Além de todas essas operações que nosso cérebro já está programado para fazer de forma inconsciente, e realiza muito bem por que está no modo inconsciente, existe também outras atividades que realizamos de modo consciente mas que são realizadas quase que automaticamente, sem a necessidade de pensarmos nelas como caminhar, virar a cabeça de um lado para outro, digitar e assim por diante.

O grande problema recai sobre aquelas questões que exigem maior esforço mental do cérebro consciente, aqueles problemas que não são rotineiros, que não fazem parte do nosso dia a dia e que exigem a análise consciente de vários dados e por fim uma tomada de decisão. Geralmente são esses problemas que sugam grande parte da nossa energia mental e algumas vezes acabam levando algumas pessoas à loucura.

Preocupações acerca do futuro (o futuro é por natureza incerto) que possui incontáveis variáveis e que a alteração de uma ou outra ou várias podem levar a resultados diversos, a preocupação com o passado, com o que fez ou deixou de fazer, passado que não pode ser mudado, que já passou e traz para o presente consequencias negativas ou positivas, ou preocupações sobre decisões presentes que podem gerar impactos na nossa vida ou na vida de outras pessoas, são as preocupações que acabam gastando e consumindo grande parte das nossas energias.

Mas quando dividimos o problema, mesmo uma carga muito pesada para uma única pessoa como um fardo pesando 100 quilos que deve ser transportado de um ponto A para um ponto B distante um quilômetro um do outro pode ser facilmente transportado se dividirmos o fardo em dois, três ou mesmo mais fardos pequenos. É verdade que teremos de fazer várias viagens para transportar os mesmos 100 quilos, mas vamos conseguir atingir o objetivo se dividirmos o problema inicial em partes menores. Outra forma de conseguir transportar um fardo tão pesado é se você puder contar com a ajuda de outras pessoas. Um fardo pesado de 100 quilos se for carregado por duas pessoas se tornará mais leve, e se houver mais pessoas se tornará mais leve ainda. Então, por maior que seja o problema, pode ser que exista uma solução adequada para ele se o dividirmos em partes menores.

Um passo de cada vez, um passinho atrás do outro é tudo o que a maioria das pessoas precisa para seguir em frente. Qualquer pessoa pode ser bondosa, caridosa, pode enfrentar as dificuldades da vida se der um passo de cada vez, se se concentrar apenas no dia de hoje.

E que dizer dos erros do passado, dos prejuízos acumulados, das perdas e tudo o mais ? Lembre-se que você pode fazer toda a gritaria do mundo mas não vai conseguir mudar o passado. Você pode aprender com o passado, pode tentar mudar os efeitos do passado, pode esquecer o passado, você só não pode Mudar o passado. O que está escrito já foi escrito, não poderá ser apagado. Por isso, não se detenha demasiadamente no passado. Cada dia é uma vida nova para quem sabe viver. Aprenda com seus erros mas não fique se lamentando eternamente por eles, siga em frente, faça uma história diferente de hoje em diante e o que passou, passou.

Se você aprender a pensar no hoje e usar o hoje para planejar o seu futuro, para fazer um amanhã diferente, reciclando sua história pessoal e aprendendo com os seus erros e acertos e também com os erros e acertos de outras pessoas, você poderá ter uma vida mais produtiva pois poderá usar a sua energia mental para resolver problemas que estão dentro da sua capacidade de solução. Você poderá carregar unicamente os fardos que tem condições de carregar e isto sim é produtivo, pois o que não pode ser carregado vai ter de ser deixado para trás e aquilo que for pesado demais você pensará em um jeito de carregar, seja dividindo o problema para carregá-lo sozinho, seja pedindo a ajuda de outras pessoas.

Aproveite o dia de hoje e faça da melhor forma o seu trabalho e amanhã você receberá as recompensas pelo seu bom trabalho realizado no dia de hoje, por mais difícil e doloroso que tenha sido, o hoje amanhã será passado e é apenas a semente do dia de amanhã.

Atitude

No Comments


Nossa atitude diante da vida não depende necessariamente do que se passa em volta de nós e sim do que se passa dentro de nós.

Os seres humanos tem dentro de si a capacidade de reagir, agir, transformar e criar.

Cabe a nós permitir ou não que os fatos ou a disposição influenciem nosso comportamento.

As situações em si não são nem positivas e nem negativas.

Nós é que decididimos.

(Bernabé Tierno)

Que problemas básicos impedem as pessoas de assumir responsabilidades na vida ?

No Comments

Que problemas básicos impedem as pessoas de assumir responsabilidades na vida ?

É a maneira que elas veem a vida, é a imagem que formam de si mesmas e da vida que levam. Precisamos compreender que somos basicamente gerentes e não proprietários de nossas vidas. Não quero dizer que não temos propriedades e ações de empresas. O que quero dizer é que não podemos levá-las conosco. Quando morremos, morremos e deixamos esta vida para trás. Temos um período de tempo na terra, no qual administramos nossos ativos, nosso tempo, nossas capacidades, nossas finanças – todas as bençãos e talentos que possuímos. É isso que deveríamos estar fazendo. Os antigos chamavam esse conceito de curatela.

As pessoas perderam isso de vista, como resultado tendem a abster-se de assumir responsabilidades por sua vida. Costumam por a culpa nos outros ou esperam que outros tomem a iniciativa. É por isso que fracassam.

Fazer que as coisas aconteçam implica uma opção fundamental entre dois estilos de vida – o certo e o errado. Temos de fazer o melhor que pudermos com o que temos. Temos de nos concentrar no que podemos fazer, e não no que não podemos.

Dr Ron Jenson – A Arte de Viver e Ter Sucesso