Ushuaia – Fim do Mundo

No Comments

O que fazer em Ushuaia ? Vale a pena viajar para lá ? Dizem que uma foto vale mais do que mil palavras por isso, nesse breve vídeo você poderá ter uma idéia do que o aguarda na Terra do Fogo, a Última Fronteira.

Dicas do que fazer e como aproveitar Ushuaia

Ushuaia sempre foi um sonho, algo que passava pelo meu imaginário como se fosse a última fronteira e de certa forma é, Ushuaia é conhecido como o Fim do Mundo, o último destino antes da Antartica. E depois de muito sonhar um dia é necessário partir. Pode parecer algo impossível de se fazer num primeiro momento mas ir até Ushuaia não é mais caro do que ir passar uma semana no Nordeste ou em outros destinos conhecidos do Brasil, pra falar a verdade, às vezes sai até mais barato. Recentemente vi promoções de passagens para lá por R$ 1200, nada mal, levando-se em consideração a distância. Mas uma vez estando lá, o que você poderá fazer ?

Ushuaia está encravada na Patagônia e a cidade mais austral do mundo possui à sua volta paisagens de tirar o fôlego. Lá você poderá conhecer muitos atrativos como glaciar, ilhas, montanhas, lagoas e ter contato com animais que vivem naqueles ecossistemas em especial, como o pinguim, o leão marinho, baleias e outros dependendo da época em que você for.

A cidade é pequena e é possível percorrer uma boa parte dela a pé. Há agências que oferecem pacotes de aventura ou passeios para quem não está muito a fim de se aventurar.

Eu fiquei pouco tempo em Ushuaia por isso ficou aquele gostinho de quero mais, mas vou deixar minhas principais impressões que talvez possam te ajudar a organizar o seu roteiro por lá.

Um passeio que é bem ao estilo “made for” turistas é percorrer o Canal de Beagle de barco. Vale a pena cada peso gasto no passeio. Há vários barcos que fazem o passeio dependendo da época, mas o que eu fiz e me parece que o roteiro não muda muito, saiu do porto local e se dirigiu até a ilha Alicia onde foi possível observar os leões-marinhos. O barco chega a uma distância razoável que permite observar e tirar fotos dos animais. Depois se dirige até a Ilha dos Pássaros onde, como o próprio nome já diz, é habitada por uma imensa quantidade de pássaros, em especial o biguá-das-Shetlan. Durante parte do trajeto será possível observar um cartão postal de Ushuaia, muito famoso, que é o Farol Les Eclaireurs e por fim dependendo das condições do tempo fará uma parada em uma outra ilha onde todos serão convidados a desembarcar e caminhar para conhecer um pouco da flora local.Apesar do frio intenso, até porque eu fui no começo do inverno, eu fiquei a maior parte do tempo do lado de fora da embarcação, as paisagens são muito lindas e de vez em quando eu me refugiava no interior do barco para me esquentar um pouco. O barco tinha um serviço a bordo também onde era oferecido uma bebida quente, muito apropriado, hehe, muito boa mesmo. Mas o que eu gostei mesmo foi de ver as paisagens. Eu pensava comigo, “quantas vezes mais vou poder contemplar essa linda paisagem em minha vida ? talvez nunca mais, então quero aproveitar cada momento” e assim foi. Mas se você não curte muito o frio o interior do barco, pelo menos o que eu peguei era muito confortável. Geralmente nestes barcos há sempre um fotógrafo e confesso que as fotos que ele tirou ficaram lindas então, vale a pena dar uma olhada no trabalho dele.

Um outro passeio que eu fiz por meio de agência foi ir até uma fazenda na região para passar o dia, um dia cheio de aventuras, com cavalgadas, passeio de quadriciclos, e também uma parrillada, um autêntico churrasco argentino.

Ushuaia
Cavalgada em Ushuaia

Num outro dia, mais um passeio numa outra fazenda para poder fazer um passeio de trenó e moto-eski. Muito bom, recomendo que programe um passeio assim, até porque depois no final, geralmente está incluído um jantar com vinho e mais uma vez, parrillada.

Passeio de Quadriciclo em Ushuaia
Passeio de Quadriciclo em Ushuaia

E por fim, para fechar com chave de ouro, fizemos um trekking rumo à Laguna Esmeralda onde tem também um glaciar, o caminho é a coisa mais linda, conhecendo não só a flora da região mas também a fauna, inclusive vimos o castor e passamos pelas castoreiras. Super recomendo mas é muito importante ser acompanhado por um guia, afinal, não vimos nenhuma sinalização pelo caminho e se perder numa floresta onde a temperatura cai abaixo de zero não é nada legal, até perigoso.

Ushuaia com neve rumo à laguna Esmeralda
Ushuaia com neve rumo à laguna Esmeralda

Tem uma coisa que achei muito legal de fazer que é pegar um carimbo especial e incomum, bem na orla do Canal de Beagle, eles carimbam o seu passaporte com a marca do fim do mundo, uma idéia legal para recordar-se do seu passeio, fica bem no Centro Turístico.

A única coisa que não consegui fazer foi ir na pinguineira porque no inverno o passeio não está disponível, parece que todos os pinguins migram para um lugar mais quente, mas não se pode ter tudo, por isso ficou um gostinho de quero mais.

Todos os passeios locais foram contratados por meio de guias locais ou agência, então você não deverá ter problemas em organizar seus passeios assim que chegar à cidade.