Livre-se da desculpite

Todo mundo tem uma desculpa para quase tudo. As pessoas sempre tem seus motivos para justificar seus erros e fracassos. Isso é natural e é humano também. Mas não é bom ficar se desculpando. Uma desculpa serve apenas para jogar a culpa em algo ou alguém. Com isso, quem se desculpa acaba não assumindo a responsabilidade pela suas ações ou omissões.

Não estou dizendo que quando você errar você não deve pedir perdão ou desculpas, não, não quero que você seja mal educado. Não é disso que se trata. O que quero dizer é que nós não podemos nos esconder atrás de desculpas. Nós colhemos aquilo que plantamos e grande parte do que somos hoje é resultado das nossas decisões. Não basta apenas desejar e achar que isso é o suficiente. É necessário se comprometer com a decisão e estar consciente que no processo pode ocorrer erros e falhas, mas ao assumir responsabilidade pelos erros demonstra se estamos comprometidos.

Um relacionamento, um emprego, um tratamento de saúde, nada disso sobrevive com desculpas. Ou você assume a responsabilidade e faz dar certo ou não. Não adianta ir para faculdade e dar um monte de desculpas para o professor, no final das contas ou você atingiu a nota suficiente para ser aprovado ou não. E assim é também no casamento, no emprego, nas amizades, no treinamento da academia, viver a base desculpas é uma ilusão. E quanto antes nos dermos conta disso melhor será para nós, para mudarmos e assumir uma postura de comprometimento.

Grande parte das vezes a desculpa não é real, é apenas uma forma de esconder o problema verdadeiro para outros e para nós mesmos. Pare e pense: o que te impede de verdade de ir em frente? Procrastinação? Medo? Insegurança? Ao invés de pensar na desculpa que vai dar na próxima vez que algo não sair do jeito que deveria gaste tempo pensando na causa real por trás do problema e assuma sua responsabilidade em relação a essa causa.

Por exemplo, suponhamos que você não entregou um determinado trabalho no prazo. Quando alguém ou sua consciência for te cobrar pelo insucesso, ao invés de arrumar uma desculpa e jogar a culpa em algo ou alguém, seja sincero e admita sua parcela de culpa e ao se desculpar, se realmente estiver comprometido você e assumirá a responsabilidade pela mudança de comportamento.

Suponhamos que seu trabalho não foi concluído a tempo porque você ficou procrastinando. Ao invés de dar uma desculpa qualquer para justificar o que não poderia ser justificado, vá direto ao ponto e assuma suas falhas. Por exemplo, aqui vai uma sugestão do que você poderia dizer para a outra pessoa: “sinto muito mas EU falhei porque procrastinei e daqui para frente para conseguir um resultado melhor me comprometo a terminar o trabalho assim que aparecer a primeira oportunidade ou no máximo em X dias”.

Essa pequena alteração na formulação do pensamento te ajuda a enxergar onde está o problema e o que tem de fazer para corrigi-lo. Não é mais uma declaração vaga e que joga a culpa em outros mas é algo específico e de sua responsabilidade. Aquilo que é da sua responsabilidade você pode mudar, mas o que é da responsabilidade de outros depende dos outros. Assuma os seus problemas, aquilo que você tem controle.

Daqui para frente não permita que a desculpa atrase sua vida. Apegue-se às suas responsabilidades. Torne-se uma pessoa melhor. Não queira ser aquele amigo que sempre promete que vai melhorar e nunca melhora porque sempre as circunstâncias estão além do seu controle, ou seja tem sempre uma desculpa para tudo. Não seja assim. Daqui para frente ao assumir qualquer compromisso faça sua determinação valer e se por acaso fracassar, porque todos podemos fracassar, assuma seu erro e aprenda com ele, afinal de contas, como dizia Exupèry, “o fracasso fortifica os fortes”.